Publicado em 01/12/2017 às 21h20.

Baianos faturam 154 medalhas na Olimpíada Brasileira de Matemática

Os estudantes conquistaram 17 medalhas de ouro, 45 de prata e 92 de bronze

Redação
Secretário Walter Pinheiro com Luan (à esquerda) e Dikson,  medalhistas da OBMEP (Foto: Divulgação/GOVBA)
Secretário Walter Pinheiro com Luan (à esquerda) e Dikson, medalhistas da OBMEP (Foto: Divulgação/GOVBA)

Mais de 150 medalhas foram conquistadas por estudantes de escolas baianas na 13ª Olimpíada Brasileira de Matemática (OBMEP), edição de 2017. Figuram na lista divulgada no portal oficial da competição 17 medalhistas de ouro, 45 de prata e 92 de bronze.

Entre os baianos contemplados, 11 são da rede estadual, dos quais oito vêm do Colégio Militar de Salvador. As medalhas de ouro serão entregues em uma cerimônia de premiação nacional organizada pela Coordenação Geral da OBMEP, com data a ser definida, no Rio de Janeiro.

Os estudantes da rede estadual, Luan Arjuna Fraga Ramires, de Andaraí, e Dikson Ferreira dos Santos, de Araci, já são veteranos na conquista de medalhas da OBMEP, por sinal, com ouro em 2016.

Luan, de 16 anos, coleciona quatro medalhas de ouro e uma de prata nas Olimpíadas, enquanto Dikson, de 15 anos, comemora sua quarta medalha de ouro da OBMEP, além de 12 outras medalhas em competições do gênero.

A 13ª OBMEP bateu novo recorde de escolas (53.231), de 99,6% dos municípios brasileiros. Dos 18,2 milhões de estudantes inscritos, 941 mil foram classificados para a segunda fase da competição – 903 mil de escolas públicas e 38 mil de particulares. As cerimônias de premiação da OBMEP serão realizadas em 2018, em data a ser definida.

PUBLICIDADE