Publicado em 22/05/2019 às 12h40.

Famílias baianas são as que mais recebem Bolsa-Família desde 2004

Em 14 anos, os valores repassados ao estado aumentaram em oito vezes

Milena Teixeira
Foto: Reprodução/Agência Brasil
Foto: Reprodução/Agência Brasil

 

Na Bahia, o número absoluto de famílias beneficiadas com o Bolsa-Família, principal programa de transferência de renda do governo federal, é o maior do país desde a implementação projeto, no ano de 2004.

A informação é da ferramenta de visualização de dados, da Secretaria de Avaliação e Gestão, do Ministério da Cidadania.

Em 14 anos, os valores repassados ao estado aumentaram em oito vezes.

Foto: Secretária de Gestão da Informação/bahia.ba
Foto: Secretária de Avaliação e Gestão/bahia.ba

 

Dados absolutos e proporcionais

Para o professor do curso de Ciências Sociais da Universidade Federal da Bahia (Ufba), Clóvis Roberto Zimmermann, os números do governo federal não refletem, de fato, a realidade do estado em relação às demais federações do Nordeste.

Zimmermann explica que, do ponto de vista acadêmico, a Bahia pode não parecer como primeira da lista. Isso porque o governo não mostra os dados proporcionais, que levam em conta a quantidade habitantes e tamanho do estado.

“Os números que o governo fornece são absolutos, porque proporcionalmente falando a gente deve ter outro resultado. Existe, no entanto, uma realidade maior do bolsa-família no Nordeste”, afirma. O professor não forneceu os dados proporcionais para a reportagem.

A região do Nordeste, segundo o docente, se destaca por causa do ponto de vista econômico e das questões climáticas.

“A gente tem menos criação de empregos formais desde sempre. Existe questão da seca que afeta os municípios do Nordeste. Isso faz com que Nordeste se destaque”, diz.

Qual governo repassou mais?

Em 2004, segundo ano do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o estado recebeu exatos R$ 532.684.471,00 para quase 834 mil famílias.

Em 2011, no final do segundo mandato de Lula, o dinheiro repassado para a Bahia quadruplicou e número de famílias beneficiadas triplicou. A Bahia recebeu R$ 2.261.751.025,00 para 1.752.766 casas.

Em 2012, quando a ex-presidente Dilma Rousseff assumiu o primeiro mandato, o governo federal repassou R$ 2.745.399.558,00 para 1.808.346 famílias.

No último ano do governo de Dilma, em 2016, o estado recebeu R$ 3.775.541.552,00, dobro do primeiro mandato. No ano, houve uma redução de famílias beneficiadas e o Bolsa-Família foi para 1.772.853 casas.

Em 2016 e 2017, anos de governo do ex-presidente Michel Temer, houve pouca variação do repasse do benefício. No primeiro ano, a Bahia recebeu R$ 3.863.515.088,00 para 1.833.993 residências. Já no segundo, o estado recebeu R$ 4.033.722.725,00 para 1.851.030 casas.

Nos cinco primeiro meses do governo de Jair Bolsonaro, os baianos receberam 1.367.497.610,00 para 1.846.806 famílias.

PUBLICIDADE