Publicado em 06/02/2019 às 09h44.

Eures sobre veto do Carnaval no interior: ‘Não dá pra fazer festa e dever a servidor’

Prefeitura de Santa Cruz Cabrália anunciou que não vai fazer festa; já Bom Jesus da Lapa reduziu o número de dias dos festejo

Milena Teixeira
Foto: divulgação/UPB
Foto: divulgação/UPB

 

O presidente da União dos Municípios da Bahia (UPB), Eures Ribeiro, disse ao bahia.ba, na manhã desta quarta-feira (6), que as prefeituras do interior vão optar por diminuir ou extinguir os festejos de Carnaval em 2019. Ele alega que as cidades estão passando por “uma profunda crise” e diz que a tendência é “enxugar”.

“Não dá para fazer festa e dever a servidor. Temos que botar o pé no chão e fazer algo mais enxuto. Acho que essa deve ser a atitude mais sensata, porque estamos em uma profunda crise”, afirmou Eures, que também é prefeito de Bom Jesus da Lapa.

O presidente da UPB diz ainda que na sua cidade o Carnaval vai ser cancelado dois dias. “Antes eram três dias de uma festa que é tradicional, mas a gente acha que só vai fazer um dia este ano. Com o dinheiro da festa, eu vou colocar ar-condicionado nas escolas. Só não vamos deixar de fazer, porque prejudica o comércio”, declarou Eures.

Quem já cancelou

Além de Bom Jesus, a cidade turística de Santa Cruz Cabrália, no extremo sul da Bahia, anunciou que não realizará os festejos do Carnaval antecipado, no último dia 31 de janeiro. A festa é tradicional no município e costuma atrair milhares de pessoas. Veja vídeo:

 

/

Em nota oficial, a prefeitura disse que está “enfrentando uma profunda crise”.

“Para a gente é uma triste notícia. Adoro carnaval e gosto de festa, […] Eu sei que é muito importante, mas eu sei também, que devido à crise que nós estamos atravessando, os recursos vai ser utilizado em áreas muito mais importantes para o nosso município como Saúde, Educação, Salários e Fornecedores, são coisas mais prioritárias do que o carnaval que só dura 3 dias’’, o que não nos impede de fazer uma grande festa em outro momento de melhor cenário econômico, a exemplo da “Festa do Descobrimento”, “Tonhão” ou “Aniversário da Cidade”. Vamos fazer sim, o carnaval cultural, no período do carnaval oficial do Brasil”, afirmou o prefeito de Santa Cruz Cabrália, Agnelo Silva Santos Júnior (PSD).