Publicado em 06/09/2016 às 12h50.

À frente da PM em atos, coronel ironiza manifestante que perdeu visão

Pelo Facebook, o tenente-coronel Henrique Motta compartilhou deboche que tinha como alvo a estudante Deborah Fabri

Redação
Foto: Reprodução/Facebook
Foto: Reprodução/Facebook

 

Comandante de operações da Polícia Militar em diversas manifestações recentes em São Paulo, o tenente-coronel da PM Henrique Motta usou seu perfil no Facebook para ironizar a estudante Deborah Fabri, de 19 anos. A jovem foi ferida por uma bomba da PM no protesto contra o governo Michel Temer, na quarta-feira  (31), em São Paulo, e perdeu a visão do olho esquerdo. A postagem do coronel é um compartilhamento de um tweet publicado pela página “Socialista de iPhone” do Twitter.

Na postagem, intitulada “Quem planta rabanete, colhe rabanete”, o responsável pela publicação junta duas mensagens de Deborah Fabri, uma de novembro de 2015, na qual ela defende a “destruição em protesto de cunho político que tenha objetivos sólidos”, e outra de quinta-feira (1º) na qual a jovem anunciou que perdeu a visão.

Motta não se intimidou com as críticas à publicação e mudou a foto do seu perfil no Facebook com a mensagem “Quem quiser boa colheita, a melhor receita é ser bom plantador”. A Secretaria de Segurança Pública de São Paulo informou que respeita a liberdade de expressão e o direito de opinião, desde que não configure crime. Em nota, o órgão disse que não há indícios de que as opiniões do militar tenham em algum momento interferido em seu trabalho técnico, que tem se mostrado isento e imparcial.

Com informações do G1.