Publicado em 14/03/2019 às 19h40.

Aluno volta para salvar namorada e é morto em ataque em Suzano

Episódio foi contado por parentes de Douglas Celestino nesta quinta-feira (14), durante o velório do jovem

Redação
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal
Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

 

Um dos jovens assassinados durante o atentado na Escola Estadual Raul Brasil, na cidade de Suzano (SP), chegou a conseguir fugir após o início do tiroteio, mas foi morto quando retornou ao colégio para tentar salvar a namorada. Douglas Murilo Celestino, de 17 anos, é considerado um dos heróis em meio a tragédia.

Segundo familiares relataram ao G1 durante o velório que ocorreu nesta quinta-feira (14), o jovem voltou à escola assim que percebeu que uma jovem de 16 anos, com quem mantinha um relacionamento.

A adolescente ficou ferida, mas sobreviveu. Segundo boletim divulgado pela Secretaria de Saúde de São Paulo, ela está na UTI e seu quadro é estável.