Publicado em 17/02/2019 às 20h00.

Manifestantes pedem Justiça após morte de jovem em supermercado

Garoto foi asfixiado na frente da mãe, por um dos seguranças do supermercado Extra, na Barra da Tijuca, no último dia 14

Redação
Foto: Reprodução/YouTube
Foto: Reprodução/YouTube

 

Centenas de pessoas protestaram, neste domingo (17), em repúdio à morte de Pedro Gonzaga, de 19 anos. Ele foi asfixiado na frente da mãe, por um dos seguranças do supermercado Extra, na Barra da Tijuca, no último dia 14.

A manifestação foi organizada por meio das redes sociais.

De iniciativa popular, a organização chamava “ativistas, jovens negros, pessoas empáticas à luta negra, todos os indignados” a comparecerem em unidades do Extra em diversas capitais do país.

Caso

A morte foi registrada na Delegacia de Homicídios, para onde o segurança foi levado preso e liberado após pagar fiança de R$ 10 mil. Ele deve ser indiciado por homicídio culposo.

O corpo do jovem foi enterrado nesse sábado (16), no Cemitério Jardim da Saudade, em Paciência, zona oeste do Rio.