Publicado em 22/05/2019 às 17h45.

OAB-MT recebe críticas por promover desfile de crianças aptas para adoção

Crianças entre 4 e 17 anos foram apresentadas como candidatas a famílias interessadas em adotar

Redação
Foto: Facebook/ Arquivo Pessoal
Foto: Facebook/ Arquivo Pessoal

 

Um desfile realizado pela Comissão de Infância e Juventude (CIJ) da Ordem dos Advogados do Brasil de Mato Grosso (OAB-MT) com apoio da Associação Mato-grossense de Pesquisa e Apoio à Adoção (Ampara), se tornou um dos assuntos mais comentados das redes sociais nesta quarta-feira (22).

Crianças entre 4 e 17 anos participaram do evento nomeado de ‘Adoção na Passarela’, onde eram apresentados como candidatos a famílias interessadas em adotar.

Em um release divulgado pela própria OAB-MT, eles detalhavam o evento afirmando que a intenção era dar “visibilidade a essas crianças e a esses adolescentes que estão aptos para adoção”.

A assessoria de imprensa do Shopping Pantanal disse que “repudia a objetificação de crianças e adolescentes e esclarece que o único intuito em receber a ação foi contribuir com a promoção e conscientização sobre adoção e os direitos da criança e adolescente”.

Nas redes sociais a situação recebeu críticas. “Desfile de crianças para adoção? O próximo “evento” será uma feira? Meu Deus! Que triste! Que triste!”, disse uma internauta. “Eu achei que já tinha visto de tudo agora fazer um desfile de crianças com estão disponíveis pra adoção já demais”, pontuou outra.

O caso chamou atenção de alguns políticos, como a candidata derrotada a vice-presidência pelo PT, Manuela D’ávila.

PUBLICIDADE