Publicado em 17/11/2018 às 13h30.

Polícia afirma que morte de prefeito no Maranhão foi planejada e teve mandante

De acordo com o delegado regional de Imperatriz, Eduardo Galvão, resta saber se o mandante estava ou não no local do crime

Redação

 

Foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Davinópolis
Foto: Divulgação/Prefeitura Municipal de Davinópolis

 

As investigações do assassinato de Ivanildo Paiva, prefeito de Davinópolis, no Maranhão, apontam que o crime foi planejado e com um mandante.

De acordo com o delegado regional de Imperatriz, Eduardo Galvão, resta saber se o mandante estava ou não no local do crime.

“O crime foi todo arquitetado. Se verifica que foi tudo planejado em relação a situação, que aponta que seja um homicídio que nós chamamos de mercenário. Alguém mandou. Além disso, embora não descartemos a presença do suposto mandante, provavelmente ele não participou da execução no local”, contou o delegado ao portal G1.

Outra ação realizada pela polícia está sendo uma perícia no celular de Ivanildo. De acordo com o delegado Eduardo, até o momento as ações se concentram na análise de possíveis digitais no aparelho.

“A gente não pode divulgar muita coisa, mas algumas perícias estão verificando fragmentos de digitais. Isso pode ser levado a um banco de dados. A princípio, o aparelho estaria travado e estamos tentando ter acesso ao conteúdo dele”, ressaltou.