Publicado em 04/11/2015 às 09h20.

TIM e Oi reduzem tarifa para evitar troca de chip

Operadoras diminuem preços para ligações.

Agência Estado

Menos de uma semana depois da TIM anunciar a redução de preços de ligação para operadoras concorrentes, a Oi comunicou, na terça-feira, 3, a reformulação de seus planos de voz, igualando tarifas nas categorias pré e pós-pagos. A decisão tomada pelas duas operadoras tem como reflexo a redução da tarifa de interconexão (VU-M) promovida pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel).

A partir de fevereiro de 2016, essa tarifa, hoje em R$ 0,16, passará a R$ 0,10. Em 2017, cairá a R$ 0,05. O valor é cobrado nas ligações entre operadoras diferentes.

A crise econômica acelerou o movimento das empresas, uma vez que os usuários buscam reduzir seus custos. As operadoras também querem inibir a troca de chips que permite ligações mais baratas.

No caso da Oi, a nova tarifa das chamadas, R$ 0,30 por minuto, representa uma queda de 80% em alguns casos – o que a companhia espera compensar com a expansão de sua base de clientes. A estratégia inclui ainda pacotes com quantidades pré-estabelecidas de minutos e dados móveis.

As novas ofertas da Oi incluem planos pré-pagos diários, semanais e mensais.

O valor médio da ligação entre usuários de operadoras diferentes era de R$ 1,50, ou seja, 40 vezes mais caro que uma chamada de TIM para TIM, por exemplo.

A TIM ampliou a oferta de dados nos pacotes e acabou com as tarifas de roaming (DDD) nacional para planos pós-pagos. “Terá uma disputa por quem consolida esse mercado”, diz o presidente da TIM, Rodrigo Abreu.

 

Temas: celular , Oi , operadoras , Tim

Mais notícias