Publicado em 11/02/2016 às 13h03.

Família Veloso está em ‘estado de graça’, diz irmão de Bethânia

Irmãos, sobrinhos e sobrinhas foram conferir de perto o desfile da Mangueira na madrugada da última terça de Carnaval, à exceção de Mabel, que tem medo de avião

Juliana Dias
Rio de Janeiro - Mangueira é a sexta, e última, escola a se apresentar na Marquês de Sapucaí com o enredo Maria Bethânia, a Menina dos Olhos de Oyá (Tomaz Silva/Agência Brasil)
Rio de Janeiro – Mangueira foi a sexta, e última, escola a se apresentar na Marquês de Sapucaí com o enredo Maria Bethânia, a Menina dos Olhos de Oyá (Tomaz Silva/Agência Brasil)

 

Nas redes sociais, nos meios de comunicação, na Bahia, no município de Santo Amaro da Purificação e em todos os cantos deste país não se fala em outra coisa: a Menina dos Olhos de Oyá que levou a Estação Primeira de Mangueira à vitória no Carnaval do Rio de Janeiro.

A família de uma das maiores intérpretes da música popular brasileira, Maria Bethânia, está em “estado de graça”, como conta o irmão Rodrigo Veloso. Em meio a tantos telefonemas de congratulação, ele conversou com o bahia.ba sobre como a vitória da Verde e Rosa, que levou para o Sambródomo Marquês de Sapucaí uma digna homenagem à “Abelha Rainha”, provocou uma onda de alegria e emoção em toda a família e em todo o povo santo-amarense.

“É muita emoção. Uma das maiores emoções que a família e a cidade já viveu. Foi uma homenagem maravilhosa. E ter uma homenagem como essa, nesta altura do campeonato, é massa. Vamos continuar comemorando o mês inteiro. Resumindo: estamos todos em estado de graça”, disse, emocionado.

Irmãos, sobrinhos, sobrinhas e toda a família Veloso foram conferir de perto o desfile da Mangueira, na madrugada da última terça-feira (9), à exceção da irmã Mabel Veloso, que tem medo de avião. “Estamos fazendo a cabeça dela para ver se ela vai para o desfile das campeãs”, confidencia Rodrigo.

Para ele, a vitória da Mangueira dá muita visibilidade à Bahia e Santo Amaro. “Mesmo que não ganhasse, foi muito bacana para nossa cidade se ver ali representada. Betha já disse que vamos fazer uma comemoração em casa quando ela voltar”, revela.

Rodrigo Veloso é o atual secretário de Cultura da cidade, mas não sabe se a prefeitura fará alguma comemoração especial para celebrar o feito. “Se a festa partir da gente, não será legal, mas se o gabinete achar que deve, será ótimo”, opinou. Ele diz que a população tem pedido para colocar um telão na praça para assistir ao desfile das campeãs que ocorre neste sábado (13).

Pé quente – A escola de samba tem muitos motivos para comemorar. Um deles é que o último título de campeã do Carnaval do Rio conquistado pela Mangueira foi há 13 anos. O jejum de uma das agremiações mais populares do Brasil foi definido no último quesito e por apenas um décimo de diferença. A Verde e Rosa homenageou a cantora Maria Bethânia, pelos seu 50 anos de carreira, em um desfile de luxo e sofisticação, que contou com a presença de muitos artistas.

PUBLICIDADE