Publicado em 01/03/2017 às 16h05.

Para Neto, ‘o carnaval pipoca veio para ficar’

Prefeito avaliou as novas atrações implementadas no carnaval e prometeu novidades para 2018

Redação
Foto: Max Haack/Ag Haack / bahia.ba
Foto: Max Haack/Ag Haack / bahia.ba

Ao avaliar as novidades implementadas no Carnaval de Salvador deste ano, o prefeito ACM Neto (DEM) aproveitou para dar detalhes do que espera do planejamento da folia para 2018. Para Neto, o carnaval pipoca e os trios sem corda já são uma realidade do carnaval baiano e devem ser expandidos, o que não significa a extinção dos blocos privados.

“O Carnaval pipoca está consolidado, o carnaval do trio sem corda está consolidado, é um desejo do folião e a gente veio ampliando isso a cada ano e é uma tendência que veio pra ficar. É uma conquista do Carnaval de Salvador. O que não quer dizer que o bloco vá acabar. É preciso entender que os blocos também são importantes, que movimentam a economia, que geram emprego, que oferecem um produto para o turista, então o que a gente precisa é harmonizar todas essas vontades”, afirmou o edil.

Neto aproveitou ainda para fazer um balanço das “conquistas” conseguidas pelas prefeitura e evitou falar em novidades para 2018, apesar de garantir que o planejamento começará em breve. “A prefeitura vem a cada ano introduzindo novidades e trazendo coisas que são conquistas nossas: O Fuzuê, o Furdunço, o Pipoco da terça-feira, o Baile Municipal da quarta, o encontro de trios da quinta, os trios sem corda, todos esses foram movimentos que a gente veio induzindo. O palco na Barra, a torre eletrônica, os palcos multiculturais, enfim”, afirmou.

Eu quero ser econômico, mas posso lhe dizer que logo agora, passado esse primeiro momento, superada a ressaca dos empresários, artistas, das pessoas que fazem a festa, eu pessoalmente vou procurar cada um pra discutir as mudanças para o carnaval 2018″, finalizou.

 

Mais notícias