Publicado em 10/07/2019 às 09h28.

Com habeas corpus negado, Ângelo Calmon de Sá aguarda julgamento no STF

Ex-dono do Banco Econômico é acusado de cometer fraude no sistema financeiro

Redação
Foto: Agência Brasil
Foto: Agência Brasil

 

Condenado pela Justiça Federal na Bahia, o ex-banqueiro Ângelo Calmon de Sá, de 84 anos, tenta reverter no Supremo Tribunal Federal (STF) a possibilidade de ser preso.

Sá teve, em junho deste ano, um pedido de habeas corpus negado pelo ministro Celso de Mello.

Os advogados do ex-banqueiro entregaram na terça-feira (9), um recurso (agravo regimental) ao próprio Supremo. Agora, Ângelo Calmon de Sá espera a decisão da presidência do STF.

Um dos argumentos é que não há mais possibilidade de Calmon de Sá ser punido porque tem idade avançada e teria ocorrido a chamada prescrição. O ex-dono do Banco Econômico é acusado de cometer fraude no sistema financeiro.

Ângelo Calmon de Sá foi ministro da Indústria e Comércio durante o governo de Ernesto Geisel (1974-1979) e secretário de Desenvolvimento Regional durante o governo de Fernando Collor de Mello (1990-1992).

PUBLICIDADE