Publicado em 18/05/2017 às 10h43.

Crise no governo faz Bolsa travar negócios pela 1ª vez desde 2008

O mecanismo havia sido adotado pela última vez em 22 de outubro de 2008, quando a Bolsa havia oscilado em -10,18%

Redação
Foto: Reprodução/ EBC
Foto: Reprodução/ EBC

 

A Bolsa brasileira recorreu ao mecanismo de circuit breaker, que trava as negociações em caso de instabilidade no mercado, pela primeira vez desde 2008, após a crise provocada pela gravação em que o presidente Michel Temer (PMDB) sugere a compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha.

O Ibovespa travou as negociações quando já caía a 10,46%, para 60.470 pontos. O mecanismo havia sido adotado pela última vez em 22 de outubro de 2008, quando a Bolsa havia oscilado em -10,18%.

O circuit break é uma ferramenta acionada quando o índice Ibovespa tem variação negativa de 10% em relação ao fechamento anterior. Os negócios são paralisados por 30 minutos.