Publicado em 06/12/2018 às 17h36.

Justiça suspende acordo entre Boeing e Embraer

Juiz federal de São Paulo concedeu liminar ao analisar ação popular apresentada pelos deputados federais Paulo Pimenta (PT-RS) e Carlos Zaratini (PT-SP)

Redação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Ao analisar ação popular apresentada pelos deputados federais Paulo Pimenta (PT-RS) e Carlos Zaratini (PT-SP), o juiz Victorio Giuzio Neto, da 24ª Vara Cível Federal de São Paulo, suspendeu provisoriamente o acordo entre as empresas Boeing e Embraer, assinado em julho, para a formação de uma “joint venture” (nova empresa) na área de aviação comercial, avaliada em US$ 4,75 bilhões.

Pelo acordo, a fabricante norte-americana deteria 80% do novo negócio e a Embraer, os 20% restantes.

“Defiro parcialmente a liminar, em sentido provisório e cautelar para suspender qualquer efeito concreto de eventual decisão do conselho da Embraer assentindo com a segregação e transferência da parte comercial da Embraer para a Boeing através de ‘Joint Venture’ a ser criada”, escreveu o magistrado.

A Advocacia Geral da União (AGU) informou nesta quinta-feira (6) que ainda não foi notificada da decisão.