Publicado em 18/03/2019 às 17h00.

Paulo Guedes: ideia é se aproximar dos EUA sem abandonar a China

"Vários países fizeram acordo com os americanos e nós não. Vamos mudar isso e não é para contrapor ninguém", disse o ministro da Economia

Redação
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

 

A tentativa de aproximação do governo Bolsonaro com os EUA, segundo o ministro da Economia Paulo Guedes, não é excluir a China em favor do país norte-americano. A ideia é plantar a semente do “ganha-ganha”, dando espaço para parcerias que no passado não foram valorizadas na relação comercial. Atualmente a China é o principal parceiro comercial do Brasil.

“Houve uma atitude de desinteresse com um parceiro extraordinário, que está aqui do lado. Vários países fizeram acordo com os americanos e nós não. Vamos mudar isso e não é para contrapor ninguém”, disse Guedes, segundo o Blog da Denise, do Correio Braziliense.

O ministro deve, inclusive, embarcar na terça-feira (19) para os Estados Unidos.

PUBLICIDADE