Publicado em 20/09/2018 às 14h00.

Prefeito lança programa de crédito para microempresários de Salvador

O 'Negócio Pop' (Programa Popular Produtivo) servirá, segundo ACM Neto, para "enfrentar os graves efeitos da crise que ainda atinge o Brasil"

Redação
Foto Max: Haack Haack
Foto Max: Haack Haack

 

O prefeito ACM Neto (DEM) anunciou nesta quinta-feira (20) o Negócio Pop (Programa Popular Produtivo), para, segundo ele, “enfrentar os graves efeitos da crise que ainda atinge o Brasil”. “Salvador vai ganhar um programa inédito no país que irá potencializar a geração de empregos e oportunidades, promovendo o desenvolvimento social e econômico”, afirmou o democrata em cerimônia no Terminal Marítimo de Salvador.

Ainda de acordo com o prefeito, “para viabilizar o Negócio Pop” ele lançou também o programa Agente de Empreendedorismo, criado pelo Parque Social, “instituição sem fins lucrativos parceira da prefeitura que se insere nesse contexto concebendo a tecnologia e como entidade cogestora de todo o processo”.

Os dois programas funcionarão de forma conjunta: os agentes de empreendedorismo serão estagiários de Administração e Economia capacitados pelo Parque Social e ficarão espalhados em todos os cantos da cidade para, sob a orientação de especialistas nas áreas de finanças e gestão, ‘ajudar na viabilização do acesso ao crédito previsto no Negócio Pop, além de promover a qualificação dos beneficiados para que esse dinheiro de fato gere dividendos positivos para todos os envolvidos’. A Prefeitura espera viabilizar a liberação de R$300 milhões em microcrédito num prazo de três anos.

“Estou diariamente nas ruas de Salvador e confirmamos que parte da população de Salvador está vivendo na informalidade. A ideia é ofertar crédito fácil e rápido a essas pessoas. E, mais importante ainda, oferecer capacitação a essas pessoas. Com isso, estaremos fazendo uma mudança cultural na cidade, que é levar o empreendedorismo para a vida de milhares de pessoas. Vamos disseminar entre os mais pobres a cultura do empreendedorismo através desse programa, que é inédito em todo o país”, afirmou ACM Neto.

Inúmeras atividades formais e informais poderão ser beneficiadas com a liberação e capacitação para utilizar bem o crédito de até R$15 mil por empreendedor, a exemplo do vendedor ambulante, da doceira, da moça da quentinha, do pipoqueiro, do feirante, da proprietária de salão de beleza, do cidadão que possuí um pequeno bar ou restaurante e até carrinho de lanche.

“Este programa surge no contexto de grandes transformações da atividade econômica, em meio à crise que atinge o país com escassez de emprego, baixa da produção e dificuldade de acesso ao crédito e à capacitação. Com isso, novas formas de atuação se fazem necessárias para desenvolver a economia e gerar emprego e renda na cidade”, disse a presidente de honra do Parque Social, Rosário Magalhães, presente no evento ao lado de representantes das outras entidades parceiras da Prefeitura no Negócio Pop.