Publicado em 12/07/2018 às 06h26.

Ataques a Ciro reaproximam Alckmin do DEM e PP

Em outra frente, o próprio Michel Temer (MDB) entrou em contato com Rodrigo Maia (DEM) para demovê-lo da ideia de apoiar o pedetista

Redação
Foto: J Batista/ Divulgação
Foto: J Batista/ Divulgação

 

A grande rejeição de quadros do Democratas e PP ao nome de Ciro Gomes (PDT) como representante do Centrão na corrida ao Palácio do Planalto provocou a retomada de diálogos dos dirigentes destas siglas com Geraldo Alckmin (PSDB).

Segundo a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo, em Brasília, parlamentares do DEM, em favor da aliança com os tucanos, consideram que Ciro pode não crescer tanto no nordeste, quanto esperado pelo partido, caso o ex-presidente Lula consiga bons resultados de transferência de votos para outro petista (plano B) na região.

Apoiar Ciro, na opinião deles, seria correr o risco de ver um nome do PT ir para um possível  segundo turno com Bolsonaro.

Temer – Em outra frente, o próprio presidente Michel Temer (MDB) entrou em contato com o presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia (DEM), para demovê-lo da ideia de apoiar Ciro.

O chefe do Palácio do Planalto, de acordo com a coluna Painel, mandou seus ministros avisarem aos aliados que, para o Planalto, “qualquer um, menos Ciro”.

Mais notícias