Publicado em 06/09/2018 às 20h40.

Celso de Mello nega pedido de Lula para suspender decisão do TSE

Ministro do STF argumentou que a defesa do ex-presidente deveria recorrer à presidência do Tribunal Superior Eleitoral

Redação
Foto: Rosinei Coutinho/ SCO/ STF/ CP
Foto: Rosinei Coutinho/ SCO/ STF/ CP

 

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), negou nesta quinta-feira (6) pedido da defesa do ex-presidente Lula (PT) para suspender a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que o declarou inelegível.

Segundo o ministro, seria “prematuro” julgar o pedido de liminar apresentado pelos advogados do petista antes da chegada do recurso efetivamente à Corte. Celso de Mello ainda disse que a defesa deveria recorrer à presidência do TSE.

“Vê-se, desse modo, que a tutela de urgência postulada pelo ora requerente tem, neste momento, como legal destinatária a Presidência do E. Tribunal Superior Eleitoral, que poderá, desde logo, tal seja o seu douto entendimento, apreciar, em tempo oportuno, sem qualquer possibilidade de prejuízo ao ora interessado, o pleito cautelar em questão”, decidiu.

De acordo com o G1, esta foi a terceira tentativa judicial em menos de 24 horas de garantir a campanha do petista à Presidência da República.

PUBLICIDADE

Mais notícias