Publicado em 20/08/2018 às 17h00.

Ciro Nogueira é ‘oportunista’ ao subir em palanque do PT, critica aliado de Alckmin

Presidido por Nogueira, o PP faz parte do chamado centrão, que apoia Alckmin, e indicou inclusive a senadora Ana Amélia como vice na chapa do tucano

Rodrigo Aguiar
foto: Alexssandro Loyola/ PSDB na Câmara
foto: Alexssandro Loyola/ PSDB na Câmara

 

Correligionário do presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB), o deputado federal João Gualberto criticou o senador Ciro Nogueira, presidente nacional do PP, por subir em um palanque, na última sexta-feira (17), com o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, alternativa do PT para disputar o Palácio do Planalto caso indeferido o pedido de registro de candidatura do ex-presidente Lula.

O PP faz parte do chamado centrão, que apoia Alckmin, e indicou inclusive a senadora Ana Amélia para ser vice na chapa do tucano. “É oportunismo político puro. Ele apoia o PSDB porque acha que para o partido é melhor, que Geraldo ganha. Mas no Piauí, por estar coligado com o governador [Wellington Dias], para ele é melhor Lula”, afirmou Gualberto ao bahia.ba.

Presidente do PSDB na Bahia, o parlamentar citou ainda alianças do MDB com o PT em outros estados, como Alagoas. “Os petistas junto com os golpistas, como eles chamavam”, ironizou.

Mais notícias