Publicado em 29/10/2018 às 10h25.

‘De coração leve’, Haddad finalmente parabeniza Bolsonaro por eleição

No domingo (28), petista havia declarado que não cumprimentaria o capitão da reserva por ter sido xingado de "canalha"

Redação
Tânia Rego/Rovena Rosa/Agência Brasil
Tânia Rego/Rovena Rosa/Agência Brasil

 

O presidenciável Fernando Haddad, derrotado nas urnas no segundo turno da corrida pelo Planalto, finalmente parabenizou o vencedor do pleito, Jair Bolsonaro (PSL), por meio do Twitter, nesta segunda-feira (29). Assim que a vitória do capitão da reserva foi confirmada, no domingo (28), auxiliares disseram que Haddad não faria contato com Bolsonaro devido às ofensas pessoais que o pesselista direcionou a ele ao longo da campanha.

À jornalista Natuza Nery, da Globo News, Haddad expôs seus motivos.

“Ele me chamou de canalha e disse que se eleito mandaria me prender”, afirmou. Durante a disputa, Bolsonaro se recusou a participar de debates com seu adversário e chegou ameaçar opositores de prisão caso fosse eleito.

De acordo com Haddad, “não tinha menor clima além de não poder prever a reação” se a ligação fosse feita.

Menos de 24 horas depois, o petista, entretanto, desejou, “de coração leve”, sucesso ao novo presidente da República.

“Presidente Jair Bolsonaro. Desejo-lhe sucesso. Nosso país merece o melhor. Escrevo essa mensagem, hoje, de coração leve, com sinceridade, para que ela estimule o melhor de todos nós. Boa sorte!”, escreveu.

 

Mais notícias