Publicado em 14/09/2018 às 13h40.

Defesa pede ao TSE para Lula gravar vídeos para campanha de Haddad

Na visão dos advogados, Lula tem direito à integralidade de seus direitos políticos

Redação
Foto: Ricardo Stuckert/ Divulgação | PT
Foto: Ricardo Stuckert/ Divulgação | PT

 

A defesa do ex-presidente Lula (PT) entrou com um pedido no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para assegurar o direito de que o líder petista, preso em Curitiba (PR), grave áudios e vídeos como apoiador da campanha de Fernando Haddad à presidência.

A petição requer a “declaração do direito de Lula de participar como apoiador nas propagandas eleitorais gratuitas no rádio e na televisão, por meio da gravação de áudios e vídeos, assim como do direito da Coligação ‘O Povo Feliz de Novo’ de receber o apoio do Ex-Presidente Lula e de veicular tal mensagem por áudio e vídeo em sua propaganda eleitoral”.

O ex-prefeito de São Paulo foi oficializado como substituto de Lula na terça-feira, esgotado o prazo de troca estabelecido pelo TSE.

Na visão dos advogados, Lula tem direito à integralidade de seus direitos políticos, já que a condenação em segunda instância, no caso do triplex do Guarujá não transitou em julgado.

Mais notícias