Publicado em 14/09/2018 às 13h20.

Ex-mulher usa sobrenome, mas diz ‘lutar contra Collor’ em campanha

"Eu luto contra um ex-presidente, um senador e moro no mesmo estado. Então, a pressão contra minha pessoa é grande", disse ao portal UOL

Redação
Imagem: Reprodução UOL
Imagem: Reprodução UOL

 

Rosane Brandão Malta, que está separada há 13 anos do senador e candidato a governador de Alagoas, Fernando Collor de Melo (PTC), adotou o sobrenome do ex-marido para concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa do estado.

Mesmo usando o sobrenome “Collor” na campanha, Rosane afirma que luta contra “um ex-presidente, um senador” e levanta a bandeira em defesa das mulheres.

“Eu luto contra um ex-presidente, um senador e moro no mesmo estado. Então, a pressão contra minha pessoa é grande. Não nasci para perder, se eu for cruzar os braços vou me sentir covarde”, afirmou ao portal UOL.

À publicação, ela ressalta que representa as mulheres que não conseguem “se reerguer” depois do fim de relacionamento – a ex-primeira-dama enfrenta um divórcio litigioso desde que o casal se separou. Rosane cobra o cumprimento de uma decisão judicial que obriga o ex-marido a passar a casa que ela reside e outros dois apartamentos para seu nome.

Durante o período de lançamento de seu livro, em 2014, Rosane enfatizou o sobrenome Malta e corrigia quem a chamava de Rosane Collor.