Publicado em 11/10/2018 às 08h20.

Grupo de deputados articula candidatura de Rodrigo Maia à presidência da Câmara

O objetivo é claro: juntar partidos como o PDT e o PC do B, além de setores do centrão e do PSDB

Redação
Foto: Zeca Ribeiro/Câmara do Deputados
Foto: Zeca Ribeiro/Câmara do Deputados

 

Alguns parlamentares já tentam articular a candidatura de Rodrigo Maia (DEM-RJ) para voltarao comando da Câmara dos Deputados em 2019.

De acordo com a colunista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo, o grupo composto por deputados de esquerda quer evitar que, num eventual governo de Jair Bolsonaro (PSL-RJ), a Casa caia em mãos do grupo do capitão reformado.

O objetivo é claro: juntar partidos como o PDT e o PC do B, além de setores do centrão e do PSDB. E tentar também a adesão do PT, caso a legenda saia derrotada da campanha.

Ainda segundo a publicação, há uma crença de que o economista Paulo Guedes, que deve ocupar o Ministério da Fazenda em um eventual governo de Bolsonaro, preferiria Maia a qualquer outro bolsonarista, pela experiência e capacidade de articular a aprovação de pautas liberais na Câmara.

Segundo a colunista, o grupo mais próximo de Bolsonaro vai tentar ganhar o comando do parlamento, caso vença a eleição. O deputado pernambucano e presidente licenciado do PSL, Luciano Bivar, já reivindica o cargo para o partido —talvez para ele mesmo. Outro nome no cardápio é o do deputado Marcelo Alvaro Antonio, o mais votado de Minas Gerais, com 230 mil sufrágios.

Eduardo Bolsonaro, filho do candidato e reeleito deputado por SP, também é cotado. Mas integrantes do PSL acham que seria inconveniente colocar o próprio filho do presidente no cargo.