Publicado em 22/09/2018 às 18h35.

‘Não é possível que não tenham aprendido nada’, diz Ciro sobre o PT

Presidenciável do PDT afirmou que posição do partido tem contribuído para clima polarizado e voltou a relacionar Haddad com políticos do MDB

Fernando Valverde / Rodrigo Aguiar
Foto: Rodrigo Aguiar / bahia.ba
Foto: Rodrigo Aguiar / bahia.ba

 

Ministro do governo Lula e aliado histórico do PT, o candidato à presidência da República Ciro Gomes (PDT), voltou a fazer duras críticas ao Partido dos Trabalhadores durante sua passagem por Salvador neste sábado (22). De acordo com Ciro, o partido perdeu a noção da política e tem contribuído para o clima polarizado do Brasil.

“Infelizmente há uma fração do PT dominado por uma cúpula que perdeu completamente a noção de Brasil. E para eles a política é um fim em si mesmo. Pra essa gente temos só que enfrentar do mesmo jeito que temos que enfrentar os fascistas da direita. É o mesmo comportamento”, afirmou.

Ciro falou ainda sobre sua atuação junto ao partido em momentos importantes e voltou a questionar a posição do PT no atual momento político nacional.

“Eu ajudei o Lula durante dezesseis anos, eu ajudei a Dilma já que o Ceará foi o único estado do Brasil que deu dois terços dos votos contra o Impeachment, ajudei contra a tentativa de golpe do mensalão. E agora que eu estou tentando construir um caminho para que o Brasil não tenha que se subordinar a esse enfrentamento que está rachando a sociedade, não é possível que eles não tenham aprendido nada”, avaliou.

“A gratidão pelo Lula, eu tenho. Não sou um cara que chegou ontem e todas as vezes que o Lula precisou de mim, eu estava do lado dele. E agora esse grupo tarado do PT resolveu aperfeiçoar a luta do Bolsonaro. Porque pra eles pode acreditar, é melhor que o Bolsonaro possa destruir o Brasil para que eles se apresentem de novo com a mentira deles”, atacou.

Haddad e o MDB – Ao falar do adversário Fernando Haddad (PT), Ciro voltou a relacioná-lo com políticos do MDB que defenderam o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

“A Dilma desastrou o Brasil. Não que ela seja má pessoa, mas chamou o Levy pra cuidar da economia do país. E agora o Haddad tá agarrado com o Renan Calheiros em Alagoas e com o Eunício Oliveira no Ceará. Então, o povo que decida”, disse.

Mais notícias