Publicado em 23/10/2018 às 08h04.

Para se manter na presidência, Maia tocará agenda pró-armas na Câmara

Após 2º turno das eleições, deputado democrata colocará em votação projeto que revoga o Estatuto do Desarmamento

Redação
Foto: Cleia Viana/ Câmara dos Deputados
Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

 

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), vai colocar em votação após as eleições projeto que revoga o Estatuto do Desarmamento, bandeira do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). O texto facilita a posse de armas em casa pelos cidadãos, retirando a exigência de comprovação da necessidade, e reduz para 21 anos a idade mínima para compra.

Segundo informações da Coluna do Estadão, ao implementar as medidas, Maia busca se aproximar do capitão da reserva para tentar se manter no comando da Casa. Pelo texto, seriam mantidas as exigências de não ter antecedentes criminais, comprovar curso de tiro e passar por exame psicotécnico.

A proposta já foi aprovada em comissão em 2015 e pode sofrer alterações durante votação no plenário. O texto tem o apoio da bancada da bala, integrada por Bolsonaro.

Mais notícias