Publicado em 11/10/2018 às 12h40.

Partido de Marina Silva recomenda que filiados não votem em Bolsonaro

"Os dois postulantes no segundo turno representam projetos de poder prejudiciais ao país", diz nota enviada pela Rede

Redação
(Foto: Vagner Campos/Divulgação)
Foto: Vagner Campos/Divulgação

 

A Rede Sustentabilidade, partido da candidata derrotada à Presidência da República, Marina Silva, anunciou na madrugada desta quinta-feira (11) a recomendação aos filiados de não votar em Jair Bolsonaro (PSL) no segundo turno a ser disputado entre ele e Fernando Haddad (PT).
Em nota, divulgada depois da reunião da Comissão Executiva Nacional, o partido critica o “projeto de poder” e a “corrupção sistemática” do PT, diz que não apoiará a candidatura Haddad e que será oposição ao futuro governo, seja qual for o vencedor da eleição.
Mas ressalva que, frente às “ameaças imediatas e urgentes à democracia”, recomenda a filiados e simpatizantes que não destinem “nenhum voto” a Bolsonaro e que escolham no segundo turno, “de acordo com sua consciência, votar da forma que considerem melhor para o país”.
“Os dois postulantes no segundo turno representam projetos de poder prejudiciais ao país, atrasados do ponto de vista da concepção de desenvolvimento, autoritários em relação ao papel das instituições de Estado, retrógrados quanto à visão do sistema político e questionáveis do ponto de vista ético”, diz o texto da nota, assinado pela Executiva da legenda.

Mais notícias