Publicado em 16/11/2018 às 20h40.

Anitta é chamada de ingrata após cortar produtores de documentário

O criador do Furacão 2000, Rômulo Costa, se revoltou com a falta de consideração da artista

Redação
Reprodução: Instagram/ Arquivo Pessoal
Reprodução: Instagram/ Arquivo Pessoal

 

Nem bem estreou e a série documental ‘Vai Anitta!’ já está causando dores de cabeça para a poderosa. A funkeira foi chamada de ingrata por um dos produtores que não foram citados na produção que estreou nesta sexta (16).

Renato Azevedo, mais conhecido como DJ Batutinha, se diz responsável pelo início da carreira de Anitta e desabafou nas redes sociais após não ter o seu trabalho reconhecido pela artista no documentário da Netflix. “Larissa, você pode até me tirar da sua história. Mas não tem como negar que eu estava certo. Parabéns pela série”, disparou.

Quem também se revoltou contra Anita foi Rômulo Costa. O criador do Furacão 2000 chamou a artista de ingrata em entrevista ao site ‘Uol’.

“O ser humano é ingrato, mas a história está aí e não se apaga. Existem registros como fotos, vídeos, programas e discos. E é só ver ou procurar para descobrir onde ela começou a carreira”, desabafou.

O documentário já está disponível para assistir no serviço de streaming e conta com seis episódios de aproximadamente 30 minutos.