Publicado em 06/11/2018 às 10h00.

Blogueira baiana relata agressões de ex-marido e posta vídeo em rede social

Juliana Feroldi, ex-mulher de Chico Odebrecht, diz que foi excluída da família após denúncia à policia e diz que uma das brigas foi motivada por divergência política

Luiz Felipe Fernandez
Foto: Arquivo Pessoal/Instagram
Foto: Arquivo Pessoal/Instagram

 

A blogueira baiana Juliana Feroldi, ex-mulher de Francisco Peltier Odebrecht, conhecido como Chico Odebrecht, relatou em uma série de posts no Instagram, agressões feitas pelo ex-marido durante os anos de relacionamento. Ela ainda postou um vídeo de um dos episódios, no caso que em que foi registrada ocorrência pela Lei Maria da Penha, em novembro do ano passado.

“Sempre existiram nesses 10 anos conflitos, ameaças, agressões psicológicas, mas nunca havia sido como foi naquela noite. De maneira desumana, sem eu ter para onde correr, sem ter para quem pedir socorro e o pior, sem eu esboçar nenhuma reação”, diz Juliana.

Na ocasião, a blogueira conta que o seu filho tentou socorrê-la mas também acabou agredido por Chico. Depois, o empresário ainda teria ido para os “braços de uma prostituta numa boate” de Salvador.

Depois de um tempo voltaram, com a promessa de Chico de que trataria o seu problema com álcool, justificado como a causa das agressões. Ela diz ter sido excluída da família Odebrecht após registrar o boletim de ocorrência e que mentiu para a sua própria família sobre a relação.

Mas uma nova briga fez estremecer o casamento. “Desta vez, começou porque eu votei para presidente oposto ao voto dele”, descreve.

“Ele começou a me chamar de burra, no caminho para casa mirou no carro contra o poste e disse que bateria ao meu lado”, escreveu Juliana, que ainda afirmou que a prática de beber e dirigir era comum para Chico e que a “polícia pegou várias vezes”. “Eles pagam $$ e tudo passa”.

O desentendimento prosseguiu e, após receber elogios de um casal em um almoço, o empresário teria se irritado e quebrado o óculos de Juliana em seu rosto.

Juliana defende que não se culpa pelo caso e que tentou seguir com o sonho de ter uma família. Nas stories, afirma conta que sofreu inúmeras traições durante os 10 anos de casamento e negou que tenha qualquer relação com questão financeira. Ela ainda mostra recibos de um suposto empréstimo que teria feito a Chico, no valor de R$ 200 mil.

Veja aqui:


Visualizar esta foto no Instagram.

Esse é o segundo momento da agressão, segundo que as câmeras pegam, pq eu apanhei bem mais e tiveram locais que não tem a filmagem. Nesse momento, ele após me bater, entrou na casa e começou agredir meu filho ( exatamente o que eu disse: agredir meu filho ) e eu não consegui entrar em casa para defender meu próprio filho, pois já tinha apanhado tanto que resolvi chamar a polícia. Tive o azar dele escutar eu ligando, veio pela porta da cozinha e quebrou o telefone na minha cabeça, começou me sufocar. Vini partiu p cima dele e Lu ( secretária ) aqui de casa. Aí ele me soltou e desceu pleno no elevador. Para o destino que ele mais gosta na vida. Vejam no vídeo 2 se ele sabia ou não sabia o que estava fazendo

Uma publicação compartilhada por JULIANA FEROLDI (@julianaferoldi) em