Publicado em 12/06/2019 às 08h36.

Dirigido por Wagner Moura, ‘Marighella’ estreia em novembro no Brasil

A data escolhida foi o dia 20 de novembro, o Dia da Consciência Negra; diretor baiano causou polêmica ao colocar Seu Jorge no papel do guerrilheiro

Redação
Foto: Arquivo Pessoal/Instagram
Foto: Arquivo Pessoal/Instagram

 

O filme que conta a história do guerrilheiro comunista Carlos Marighella, dirigido pelo também baiano Wagner Moura, será lançado no dia 20 de novembro, data em que é celebrado o Dia da Consciência Negra.

Antes, “Marighella” já havia sido alvo de críticas nas redes sociais, não só pela polarização política, mas pela escolha de Seu Jorge, que tem um tom de pele mais escuro, para protagonizar o escritor baiano, considerado um dos inimidos da ditadura militar no Brasil.

A data de lançamento já havia sido comunicada no Twitter pelo cineasta Kléber Mendonça Filho (“Aquarius”), que assistiu ao filme em uma sessão no Sidney Film Festival, na Austrália. A informação foi confirmada nesta terça-feira (11), pela Paris Filme, distribuidora do longa.

O ator e diretor Wagner Moura revelou, em entrevista ao jornal australiano “The Daily Telegraph” na última semana, que imaginava que o tema iria “dividir” a opinião pública e também de “críticos”, mas não previu a proporção tomada:

“Eu estava preparado para ver o filme dividir o público e a crítica, mas não estava preparado para ver os nossos distribuidores sem coragem para lançar o filme”, disse o baiano, que ficou famoso pela atuação nos filmes de “Tropa de Elite”, de José Padilha.

PUBLICIDADE

Mais notícias