Publicado em 21/11/2017 às 22h00.

John Lasseter é acusado de assédio e se afastará da Pixar

A atriz e roteirista Rashida Jones acusou o executivo de tentar beijá-la contra sua vontade

Redação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Mais um para a lista. Após acusações contra Kevin Spacey, Harvey Weinstein, Brett Ratner, Jeffrey Tambor e vários outros, John Lasseter, diretor de criação da Pixar e das animações da Disney, é agora apontado por assédio sexual no ambiente de trabalho. A denúncia feita por dois roteiristas de “Toy Story 4” foi o fator que levou Lasseter a pedir um afastamento do cargo nesta terça-feira (21).

Rashida Jones, uma dos roteiristas e famosa por participar da sitcom “Parks and Recreations”, contou ao The Hollywood Reporter que evitava os abraços “indesejados” do produtor, pois ela alega que ele sempre tentava beijá-la contra sua vontade. Em uma carta aberta ao público, Lasseter se desculpou e disse que tiraria seis meses de licença do cargo.

“Não importa o quão benignas foram minhas intenções, todo mundo tem o direito a estabelecer seus limites, e tê-los respeitados”, escreveu o executivo, que é responsável pela criação de “Toy Story”. Em um comunicado à imprensa, um porta-voz da Disney declarou que a empresa busca criar um ambiente saudável para todos seus trabalhadores.

PUBLICIDADE