Publicado em 03/09/2016 às 18h40.

Bahia.ba testa ação do Uber no Hemoba; confira

Inspirados em ação na qual motoristas do serviço foram doar sangue em manifesto à proibição na capital baiana, empresa anunciou ação promocional para doadores

Clara Rellstab / João Brandão
Foto: Clara Rellstab/ bahia.ba
Foto: Clara Rellstab/ bahia.ba

 

Inspirados em uma ação em que motoristas do serviço doaram sangue em manifesto à proibição do aplicativo na capital baiana, na última quarta-feira (24), o Uber anunciou uma promoção para doadores. Até este sábado (3), quem solicitasse um carro pelo aplicativo com a intenção de fazer a boa ação no Hemoba, não pagaria pelas viagens de ida e volta. O bahia.ba foi conferir de perto e testar a novidade.

Nesta manhã, foi solicitada a corrida, com a inserção do código “DOASALVADOR” no local destinado aos descontos, e surgiu na tela a informação de que o trajeto seria gratuito, desde que o valor não ultrapassasse R$ 60. O motorista que atendeu ao chamado, identificado como Yuri, mostrou-se surpreso. “Não estava sabendo, uma cliente que atendi esta semana que me contou: ‘seu carro tá com um coraçãozinho em cima no aplicativo, é da promoção da doação, é?'”, contou, aos risos. Segundo o condutor, a empresa não o informou da novidade – ele não sabe se o mesmo aconteceu com os demais motoristas.

outroJá no Centro de Hematologia, que fica localizado na ladeira do Hospital Geral, na Avenida Vasco da Gama, em Salvador, ao apresentar o doador, não foi perguntado de qual campanha seria a participação, como de praxe acontece. Um casal de estudantes de Direito da Universidade Federal da Bahia, que preferiu não se identificar, contou ao bahia.ba que a gratuidade foi o grande fator que incentivou a dupla a comparecer. “Esta foi a primeira vez, tanto minha quanto dela doando. Claro que não pagar a corrida deu aquele ‘empurrãozinho’, mas com certeza vamos voltar mais vezes. A única coisa chata foi a demora para o atendimento”, explicou o rapaz.

Após a triagem e a coleta, houve nova tentativa de inserir o código novamente para o retorno e, apesar do aviso de que a senha já havia sido utilizada, ao emitir a nota da viagem, o valor também foi de R$ 0,00. Até o fechamento da reportagem, os números com o resultado da ação não foram divulgados.

Para doar

Para ser um doador, é necessário que se tenha mais de 18 anos, peso superior a 50 kg e comparecer ao posto de coleta com documento oficial com foto, válido no território nacional. Também é importante estar bem alimentado, descansado e em boas condições de saúde no dia da ação.

Foto: Clara Rellstab/bahia.ba
Foto: Clara Rellstab/bahia.ba

 

Sem títuloTodo o processo de doação pode ser dividido em apenas três passos, que duram entre uma e duas horas e meia:

  1. Cadastro: é apresentado o documento e os dados de endereço e telefone do doador;
  2. Triagem: o voluntário é questionado sobre sua saúde, viagens recentes, uso de medicações e vida sexual. Após a entrevista, há uma avaliação de temperatura, pulso e pressão arterial, além da coleta de uma pequena amostra de sangue para o teste de anemia;
  3. Coleta: o doador é enfim acomodado em uma poltrona adequada, onde passa por uma limpeza rigorosa no braço com solução antisséptica. É realizada a punção em uma veia do braço e a coleta de sangue, que dura em média 10 minutos. Todo o material utilizado no processo é de uso único e descartável.

 

O Hemoba da capital baiana, em sua última atualização, divulgada nesta sexta-feira (2), informou que os níveis de sangue tipo B- e O- estavam em estado crítico e os de tipo A- e AB- indicavam alerta.

Mais notícias