Publicado em 11/10/2018 às 18h34.

Carpegiani promove mudanças para espantar tabu e má fase

Rubro-negro não vence fora de casa desde maio, quando derrotou o Vasco por 3 a 2 e vem de quatro derrotas seguidas no campeonato

Redação
Foto: Mauricia da Matta / EC Vitória
Foto: Mauricia da Matta / EC Vitória

 

Desde que venceu o Vasco por 3 a 2 no dia 13 de maio pela 5ª rodada, o Vitória passa por um incômodo jejum. Já são onze rodadas e quase cinco meses desde o último triunfo do clube fora de casa.

No próximo domingo (11), o rubro-negro terá um jogo-chave para quebrar a escrita e respirar na briga contra o rebaixamento. Na 18ª posição com 29 pontos, o rubro-negro está a apenas 2 da Chapecoense, que ocupa a 16ª posição sendo o primeiro time fora da zona de rebaixamento.

Para a partida, o técnico Paulo Cézar Carpegiani treinou a parte tática intensivamente e rotacionou a equipe titular em busca do melhor encaixe. Um dos cotados para começar jogando, o atacante Erick aprovou o método do treinador e comentou sobre possíveis mudanças táticas.

“Está tentando achar o time ideal. Tenho certeza de que o time que ele colocar vai entrar e vai dar conta do recado. O esquema que ele escolher, temos que nos adaptar o mais rápido possível. Com centroavante ou não, temos que ir lá e conquistar os três pontos”, afirmou.

Erick falou ainda da importância do jogo para as pretensões do rubro-negro no campeonato e da necessidade de um triunfo para espantar a má fase, já que a equipe vem de quatro derrotas seguidas.

“Não tem outro resultado. Temos que ir para ganhar. Confronto direto. Vai ser um jogo difícil, mas não tem outro resultado. Jogo difícil, de seis pontos. Sabemos da dificuldade que é jogar lá. Mas temos que ir lá para ganhar. Estamos na zona do rebaixamento e temos que ir em busca dos três pontos”, disse.

Vitória e Chapecoense jogam às 11h do próximo domingo (14) na Arena Condá.