Publicado em 09/06/2019 às 17h00.

Copa do Mundo feminina: Itália surpreende e vence Austrália no Grupo C

Resultado não é bom para a Seleção Brasileira

Redação
Foto: Reuters
Foto: Reuters

 

Quando foram definidos os grupos da Copa do Mundo de Futebol Feminino, na França, a Seleção Brasileira sabia que teria pela frente uma adversária difícil e uma concorrente direta pela segunda vaga do grupo para as oitavas de final da competição, mas, ao final da rodada de sábado (8), a história mudou um pouco.

No primeiro jogo da história das Copas entre as duas seleções, a Itália, a concorrente, venceu de virada a favorita Austrália e, com isso, colocou o Brasil, líder do grupo C graças à vitória de 3 a 0 sobre a Jamaica, com a obrigação de ao menos garantir o empate contra as australianas, para depender apenas de si na última rodada da fase de classificação.

O Estádio du Hainaut, em Valenciennes, viu um jogo animado, que começou como era esperado, com as experientes australianas buscando logo a vitória. Kerr, aos 22 minutos, fez 1 a 0, aproveitando o rebote de um pênalti que ela mesma bateu e perdeu. O empate surgiu apenas no segundo tempo, num contra-ataque bem aproveitando por Bonansea, aos 11 minutos.

A pressão das australianas, conhecida como Matildas – apelido dado em razão da canção Waltzing Matilda, considerada por muitos o segundo hino australiano -, continuou, mas a Azzurra, como é conhecida a equipe italiana, não só suportou, como ainda encontrou tempo para virar, aos 49 minutos, nos acréscimos do jogo. E novamente com Bonansea, atual vice-artilheira da Copa.

O gol de Bonansea entra para a história da Copa. Registrado aos 94 minutos e 39 segundos de jogo, é o gol da vitória registrado mais tarde no tempo normal na história do Mundial Feminino.

A Itália está em segundo lugar no Grupo C e volta a campo sexta-feira (14), quando enfrenta a Jamaica, noEestádio Auguste-Delaune, em Reims.

A Itália venceu com Giuliani; Bergamaschi (Giacinti), Gama, Linari e Guagni; Giugliano, Cernoia e Galli (Bartoli); Bonansea; Girelli e Mauro (Sabatino). A Austrália jogou com Williams, Carpenter, Polkinghorne, Kennedy e Catley; Van Egmond, Raso (Gorry), Yallop (Kellond-Knight), Foord e Logarzo (de Vanna); Kerr.

PUBLICIDADE

Mais notícias