Publicado em 10/10/2017 às 18h03.

David completa 100 jogos pelo Vitória e diz: ‘Estou feliz’

Atacante comemora sequência como titular do Leão e projeta jogo difícil contra o Sport na quinta-feira (12)

Fernando Valverde
Foto: Mauricia da Matta / EC VItoria
Foto: Mauricia da Matta / EC Vitoria

 

Em toda a história do Vitória, são poucos os jogadores que chegam a completar 100 jogos com a camisa rubro-negra. O mais recente a entrar para este rol é o atacante David, formado na base do Leão, e em boa fase no time de Vagner Mancini após momentos de inconsistência que quase o fizeram buscar outros rumos longe do Barradão.

“Felicidade. No próximo jogo, será o centésimo. Sem dúvida, esse ano foi o ano que eu prometi que eu ia ter um retorno, ia ser melhor do que em 2015 e 2016. Então eu procurei buscar a meta e estou sendo feliz. Vale a pena. Desde o primeiro jogo, eu lembro que eu entrei pelo Vitória, e agora completando 100 jogos. Fico feliz por essa marca. Se não me engano, só Mancini, Wallace e Ramon completaram. Então, fico feliz por atingir essa marca”, afirmou.

Por ser formado no clube, David sabe bem da importância do Barradão para a equipe e lamentou a campanha feita dentro de casa. Ainda na posição de pior mandante do campeonato, o atacante se disse incomodado, mas garantiu que o Vitória tem o que é preciso para mudar a situação.

“Estamos bem fora de casa. Mas, em algumas partidas, nós deixamos a desejar em casa. Mas a confiança é a mesma. A gente tem todo o trabalho do Mancini, toda a confiança dele. Independentemente de não estar fazendo boas partidas em casa. Mas, se a gente pode ganhar fora, com certeza a gente pode ganhar dentro de casa, que é o mais importante”, avaliou.

De olho no jogo de quinta-feira (12) contra o Sport pela 27ª rodada da Série A, David alertou para a impressão de que o jogo pode ser “fácil” para o Vitória, já que o Sport não vence há nove rodadas.

“Não interfere em nada. A gente não pode cair nessa armadilha de achar que o Sport está mal, que estamos bem, mas respeitando eles, e que a gente está dentro de casa. A gente tem a obrigação de chegar e vencer dentro de casa, até porque já conseguimos vencê-los no primeiro turno. Então a gente tem total capacidade de voltar a vencer”, ponderou.