Publicado em 17/06/2019 às 13h44.

Em processo por sonegação, Neymar está com 36 imóveis bloqueados

O objetivo é garantir o pagamento à Receita Federal de tributos supostamente sonegados na transferência do Santos para o Barcelona, em 2013

Redação
Foto: Divulgação/Nike
Foto: Divulgação/Nike

 

Em processo que responde por sonegação fiscal, o jogador Neymar está com 36 imóveis bloqueados pela Justiça, conforme levantamento da Folha. A determinação judicial impede a negociação dos imóveis, mas não a utilização.

O objetivo é garantir, ao final da ação, o pagamento à Receita Federal de tributos supostamente sonegados na transferência do Santos para o Barcelona, da Espanha, em 2013. O processo tenta levar R$ 69 milhões do atleta.

Entre os imóveis bloqueados, estão duas mansões em condomínio de luxo no Jardim Acapulco, no Guarujá, com uma área total de 3.000 m².

As mansões foram compradas pela família de Neymar em 2011, por R$ 7 milhões. Atualmente, o valor de mercado é de R$ 14 milhões.

Outro imóvel bloqueado é um apartamento no bairro da Vila Mariana, perto do Parque Ibirapuera, com valor de mercado de aproximadamente R$ 15 milhões — foi adquirido em 2015 por R$ 6,1 milhões e tem 760 m².

Já em Itapema, litoral de Santa Catarina, três apartamentos em nome do atleta sofreram bloqueio. O primeiro, comprado em 2013 por R$ 1,4 milhão, com 470 m² de área privativa. Os outros dois, de tamanhos semelhantes, adquiridos em 2016 por R$ 2,4 milhões cada um.

Integram a lista outros 28 imóveis de valores menores no nome de Neymar ou de suas empresas em Santos, São Paulo, Guarujá, Praia Grande e São Vicente.

PUBLICIDADE