Publicado em 13/11/2017 às 17h42.

Expulso contra o Grêmio, Fillipe Soutto critica arbitragem

Volante usou rede social para desabafar contra "erro grosseiro" de árbitro durante empate em 1 a 1 com time gaúcho

Redação
Foto: Mauricia da Matta / EC Vitória
Foto: Mauricia da Matta / EC Vitória

 

Expulso durante o empate com o Grêmio, o volante Fillipe Soutto, do Vitória, usou uma das suas redes sociais para desabafar contra a arbitragem do duelo. O jogador, que já tinha amarelo, foi expulso no início do segundo tempo por uma falta inexistente no centro do campo.

“Prefiro acreditar que o Marcelo Aparecido Souza não foi mal-intencionado, mas fica o questionamento: se eu não jogo bem, o técnico me tira do time. O que acontece quando a arbitragem comete um erro tão grosseiro assim? O que mais me indigna é que tudo vai ficar por isso mesmo”, reclamou.

Com o cartão, o volante desfalcará o Leão contra a Chapecoense, quinta (16), às 19h, na Arena Condá. Confira o texto do volante na íntegra:

“Trabalho duro todos os dias. Treino exaustivamente e procuro fazer tudo da melhor forma possível. Além de buscar diariamente um lugar no time, ainda vivo (assim como meus companheiros) sob a pressão por bons resultados, devido à posição que nossa equipe se encontra na tabela de classificação. Não bastasse tudo isso, em uma jogada como essa (que nem falta foi) prejudicam o meu trabalho e o trabalho dos meus companheiros. Prefiro acreditar que o Marcelo Aparecido Souza (que nem titubeou em me expulsar) não foi mal-intencionado, mas fica o questionamento: se eu não jogo bem, o técnico me tira do time. O que acontece quando a arbitragem comete um erro tão grosseiro assim? O que mais me indigna é que tudo vai ficar por isso mesmo, afinal o jogador nunca tem o direito de se posicionar, mesmo que tenha argumentos e fatos que o respalde. Tudo é levado ao tribunal e o que era para ser um desabafo em prol de melhorias no futebol, torna-se um tiro no pé do próprio atleta. O clube também fica de mãos atadas e se vê refém de árbitros mal preparados e que influenciam direta e constantemente nos placares de jogos tão disputados como foi o de hoje, no qual ficamos mais de 35 minutos em desvantagem numérica. No mais, gostaria de agradecer e parabenizar meus companheiros, que lutaram tanto para manter o resultado. Seguimos firmes nessa luta e vamos conseguir!”