Publicado em 14/06/2019 às 22h00.

Luzes, fogos e muita cor marcam cerimônia de abertura da Copa América

No início do evento foi contada a história do sonho de 12 crianças, cada uma delas representando um dos países que fará parte do evento

Redação
Foto: Henry Romero/Reuters
Foto: Henry Romero/Reuters

 

A abertura da Copa América, que acontece no estádio do Morumbi na noite desta sexta-feira (14), contou a história do sonho de 12 crianças, cada uma delas representando um dos países que fará parte do evento.

A cerimônia durou cerca de 10 minutos e teve a presença de 400 pessoas, que empunhavam bandeiras dos países e outras coloridas. Algumas delas, vestidas com roupas típicas dos países sul-americanos. O presidente da República Jair Bolsonaro acompanhou o evento e acompanhará a partida entre Brasil e Bolívia da tribuna de honra do estádio.

Segundo Edson Erdmann, diretor-artístico do evento, a abertura contou apenas parte de uma história. A segunda parte será contada no encerramento da competição, no Rio de Janeiro, no dia 7 de julho. O show mostrou um grande espetáculo de luzes e de cores, com a presença de muitos instrumentos musicais dos países que participam da competição.

Durante a cerimônia, Léo Santana e a colombiana Karol G cantaram a música-tema da Copa América deste ano, Vibra Continente. O mascote Zizito participou da celebração. Ao final da apresentação, os 12 meninos se cumprimentaram e mostraram o símbolo da competição, a bola.

Para preservar o gramado para o jogo que será disputado logo em seguida, o gramado do estádio foi coberto para a apresentação. A seleção brasileira faz sua estreia na competição às 21h30 enfrentando a Bolívia. Com informações da Agência Brasil.

PUBLICIDADE