Publicado em 11/06/2019 às 11h50.

Najila diz que polícia foi ‘comprada’ e reafirma roubo de tablet

Modelo que acusa Neymar de estupro confirmou ao SBT que apartamento foi invadido e aparelho que continha restante do vídeo incriminatório foi levado

Redação
Foto: Reprodução/Twitter
Foto: Reprodução/Twitter

 

A modelo Najila Trindade, que afirma ter sido estuprada por Neymar em um hotel em Paris, disse em entrevista ao SBT, exibida na noite desta segunda-feira (10), que a polícia está “comprada”. Ela também reforçou que o apartamento em que mora, na zona sul de São Paulo, foi invadido, e que, o tablet em que estaria o restante do vídeo que incriminaria o jogador, foi levado.

“A polícia está comprada, não é, ou não? Estou louca?”, disse ela. A polícia foi ao apartamento da modelo para recolher as digitais, mas só encontrou marcas da própria Najila e de uma funcionária que trabalha na casa.

Danilo Garcia de Andrade, o segundo advogado a representar Najila, também deixou o caso, após a modelo não entregar o suposto vídeo, citado como peça importante da acusação contra o jogador do PSG. Por enquanto, foram exibidos apenas 66 segundos do vídeo, que teria um total de 7 minutos – o restante estaria no tablet que teria ela alega ter sido roubado do apartamento.

Questionada sobre onde estaria o aparelho, Najila respondeu: “Eu queria muito saber”. Segundo ela, o seu apartamento foi invadido logo que “as coisas deram confusão”.

PUBLICIDADE