Publicado em 11/04/2018 às 20h00.

Novo Mundial de Clubes da Fifa terá 24 times e duração de 18 dias

O novo Mundial seria realizado em três fins de semana distribuídos nos meses de junho e julho, datas disponíveis no calendário de partidas internacionais

Redação
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

 

A Fifa está preparando um formato renovado do Mundial de Clubes para 2021 que contaria com 24 equipes participantes e seria disputado a cada quatro anos durante18 dias, segundo informações passadas à Agência EFE por fontes ligadas ao processo de reformulação do torneio.

O novo Mundial seria realizado em três fins de semana distribuídos nos meses de junho e julho, datas disponíveis no calendário de partidas internacionais, levando-se em conta, de acordo com as fontes, altas demandas existentes tanto de jogadores quanto de clubes quanto ao calendário.

Com a mudança na frequência do torneio de um para quatro anos, a competição ganharia o prestígio dos maiores torneios internacionais, como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos, e não interferiria no calendário das competições domésticas da maioria dos países, especialmente na Europa.

Os clubes participantes se dividiriam em oito grupos de três, com os líderes se classificando para as quartas de final. A alternativa mais usual, com seis grupos de quatro, como nas Copas de 1986, 1990 e 1994, teria 48 jogos, enquanto essa cogitada pela Fifa, teria apenas 31 jogos.

Mais inclusiva – O modelo substituiria o Mundial de Clubes atual, que conta com um formato considerado incômodo e que tem atenção reduzida, como, segundo as fontes, já vinha acontecendo com a Copa das Confederações.

A Fifa considera que a competição renovada seria mais inclusiva e extremamente atrativa para jogadores, treinadores, árbitros, torcedores, imprensa e patrocinadores, ao reunir os melhores clubes do mundo, garantindo a imprevisibilidade do ganhador. Isso porque, desde 2007 houve apenas um campeão não europeu, o Corinthians, em 2012.

A data proposta inicialmente, segundo o projeto da entidade, é junho e julho de 2021, quando não será possível realizar a Copa das Confederações no Catar devido às altas temperaturas locais.

Mais notícias