Publicado em 19/10/2018 às 09h30. Atualizado em 19/10/2018 às 12h36.

Palmeirense faz ‘Dança do Créu’ e grita ‘Bahia’ em goleada contra Vitória; assista

Torcida invadiu campo aos 47 minutos do 2º tempo quando Wesley, amigo do meia tricolor Ramires, resolveu comemorar com a mesma coreografia que causou confusão do “BA-VI da vergonha”

Luís Filipe Veloso
Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal
Foto: Instagram/ Arquivo Pessoal

 

A “Dança do Créu”, utilizada na comemoração de um gol nesta quinta-feira (19), voltou a ser motivo de confusão em uma partida no Barradão este ano.

Na derrota por 4 a 1 para o Palmeiras, no jogo de ida, válido pela final do Campeonato Brasileiro Sub-20, o atacante Wesley, do Verdão, resolveu fazer a coreografia para a torcida rival aos 47 minutos do segundo tempo, após o 4º gol, e foi o estopim para a invasão de campo, troca de socos, empurrões e pontapés, cenas semelhantes às ocorridas no dia 18 de fevereiro no “BA-VI da vergonha”, pelo Campeonato Baiano.

O presidente da Federação Baiana de futebol não atendeu as ligações do bahia.ba para comentar o episódio e explicar quais sanções podem ser aplicadas ao Vitória, pela invasão de campo por integrantes de uma torcida organizada, ou ao Palmeiras pela atitude de incitação do atleta.

O palmeirense é soteropolitano, amigo do jogador Ramires, do Bahia, conforme inúmeros posts nas redes sociais, e, antes de imitar o feito do meia tricolor Vinícius no jogo do Baianão, bateu no peito e gritou o nome do rival do Rubro Negro: “Bahia” (Veja vídeo abaixo; tempo 2:08:30).

Final – Para ser campeão nacional da categoria de base, o Vitória precisa devolver a goleada na próxima quinta (25), às 19h15, na Arena Palmeiras.

O time rubro negro emitiu um comunicado oficial, no qual, lamenta o ocorrido e pede punição para a postura do jogador palmeirense. Confira:

“O Esporte Clube Vitória lamenta a invasão de torcedores ao gramado do Barradão na partida contra o Palmeiras, na final do Campeonato Brasileiro Sub-20, realizada nesta quinta-feira (18). Torcedores foram identificados e as medidas para este tipo de caso foram tomadas.

O Vitória repudia profundamente a postura do atleta do Palmeiras que, após o gol da sua equipe, comemorou com gestos obscenos diante da torcida rubro-negra, gerando um clima de hostilidade no jogo de ida da final. O futebol não pode ser palco para falta de respeito e violência. O futebol é uma ferramenta que transforma vidas, inclusive de jovens que estavam em campo na noite de quinta-feira (18). O Clube espera que, desta vez, haja punição para o ato de desrespeito à Instituição e a sua torcida.

Por fim, o Vitória repudia a invasão de campo de um funcionário do Palmeiras (ao lado do segurança da equipe), como relatado em súmula, que empurrou um funcionário da Federação Bahiana de Futebol (FBF) para, em seguida, forçar o portão de acesso e invadir o gramado na tentativa de acabar com o jogo.”