Publicado em 22/03/2019 às 20h00.

Advogado diz que decisão do HC de Temer na próxima quarta não surpreende

"Não é nada excepcional. Não surpreendeu, nem aborreceu e nem nos tirou a grande esperança", disse

Redação
 Foto: Celso Itiberê/ Presidência/Divulgação
Foto: Celso Itiberê/ Presidência/Divulgação

 

O ex-presidente Michel Temer, que está preso desde quinta-feira (21), na Superintendência da Polícia Federal no Rio de Janeiro, foi visitado nesta sexta-feira (22) pelo advogado criminalista Antônio Mariz de Oliveira.

Mariz de Oliveira criticou a prisão de Temer e disse que a decisão se baseia em acusações sobre as quais o ex-presidente não foi ouvido. “Isso é algo absolutamente violento e inusitado”, afirmou à Agência Brasil.

Para o advogado, não surpreendeu a decisão do desembargador Ivan Athié de adiar a definição sobre o habeas corpus do ex-presidente para quarta-feira (27), quando se reunirá a 1ª Turma Especializada do Tribunal Regional Federal do Rio de Janeiro.

“Não é nada excepcional. Não surpreendeu, nem aborreceu e nem nos tirou a grande esperança de que ele será posto em liberdade”, disse. No mesmo dia, serão decididos os habeas corpus dos demais presos no caso, o que inclui o ex-ministro Moreira Franco.

Segundo o advogado, ele visitou Temer apenas como amigo. Mariz de Oliveira afirmou que a defesa do ex-presidente está a cargo de Eduardo Canelos.

PUBLICIDADE