Publicado em 04/02/2018 às 09h30.

Com 60 imóveis, desembargador do TJ-SP recebe auxílio-moradia

Segundo levantamento feito pelo jornal Folha de S. Paulo, quase metade dos juízes da capital paulista também recebem o benefício dos cofres públicos

Redação
Sede do Tribunal de Justiça de São Paulo (Foto: Divulgação)
Sede do Tribunal de Justiça de São Paulo (Foto: Divulgação)

 

O desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo José Antonio de Paula Santos Neto recebe auxílio-moradia no valor de R$ 4.378 apesar de possuir 60 imóveis em seu nome na base do IPTU, conforme levantamento veiculado neste domingo (4) pelo jornal Folha de S. Paulo.

Ainda de acordo com a publicação, quase metade dos juízes da capital paulista, que possuem casa própria, recebem o benefício dos cofres públicos.

O patrimônio do campeão de imóveis inclui apartamentos em bairros valorizados na Terra da Garoa, como Bela Vista, Perdizes, Pacaembu, Cerqueira Cesar, Higienópolis e Morumbi. Seu salário é de R$ 30.471,11.

Ao jornal, José Antonio de Paula declarou considerar inadequado o pagamento do auxílio-moradia, mas afirmou que o recebe porque todos os outros magistrados, que têm imóvel próprio, também recebem e que, na verdade, o penduricalho é uma forma de driblar a falta de reajuste do salário dos juízes. A justificativa foi a mesma dada pelo juiz Sérgio Moro.

Ao todo, nove magistrados do TJ-SP e dois do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região ganham o auxílio dos cofres públicos mesmo tendo, cada um, mais de cinco imóveis registrados em seus nomes.