Publicado em 06/12/2017 às 19h58.

Família de Emanuel e Emanuelle recorrerá de absolvição de Kátia Vargas

"Tivemos um revés, mas a luta ainda não acabou", apontou o assistente de acusação, advogado Daniel Keller

Alexandre Galvão / João Brandão
Daniel Keller, advogado da família dos irmãos Emanuel e Emanule, vítimas de crime de trânsito. Foto: Evilasio Jr.
Foto: Evilasio Jr.

Apesar da médica Kátia Vargas ter sido absolvida pelo júri popular nesta quarta-feira (6), o advogado da família de Emanuel e Emanuelle Gomes – mortos em 2013 no bairro da Ondina – deve recorrer ao Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). O placar foi de quatro a três, pró ré.

“Estamos apenas na primeira instância. Independente do resultado, cabe recurso de ambas as partes. Houve absolvição por apenas um voto. Cabe apelação ao TJ-BA e vamos pedir revisão. A lei nos permite isso”, disse, em entrevista, o assistente de acusação, advogado Daniel Keller.

Keller ressaltou ainda que o caso pode parar até mesmo no Supremo Tribunal Federal (STF). “É um julgamento com qualquer outro. Pode ir ao STF. Depois do TJ-BA, tem ainda o STJ e depois o STF. Tivemos um revés, mas a luta ainda não acabou”, apontou.

PUBLICIDADE