Publicado em 15/04/2019 às 10h12.

Gilmar cobra a Guedes resultado de investigação sobre vazamento de dados

Explicações iniciais não satisfazem o ministro do Supremo Tribunal Federal

Redação
O ministro do STF, Gilmar Mendes, durante Sessão Plenária do Supremo Tribunal Federal. (Foto: Carlos Humberto./SCO/STF)
Foto: Carlos Humberto/ SCO/ STF

 

O ministro Gilmar Mendes, do STF (Supremo Tribunal Federal), voltou a cobrar de forma dura a equipe do ministro Paulo Guedes, da Economia, para que as investigações sobre o vazamento de seus dados fiscais cheguem a quem ordenou a devassa e às razões pelas quais ela foi feita. A informação é da colunista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

Segundo a publicação, as explicações iniciais, de que o vazamento foi involuntário porque os dados foram repassados a uma empresa privada por engano, não satisfizeram Mendes —nem outras autoridades que também foram alvo de investigação.

Para o ministro, as explicações são “historietas” para encobrir as reais motivações de seus dados terem sido não apenas escarafunchados como também tornados públicos.
Na cobrança à equipe de Guedes, assinala Bergamo, ele disse que a Receita teve, no caso, um papel de “órgão de pistolagem”.

Conforme a jornalista, o secretário especial da Receita, Marcos Cintra, tem afirmado que não vê a instituição com a mesma severidade do ministro do STF. E que ela apenas procura cumprir suas atribuições, previstas em lei.

PUBLICIDADE