Publicado em 13/12/2017 às 22h00.

Justiça anula sessão da Câmara de Jaguarari por ato ilegal do presidente

A Justiça determinou ainda uma nova sessão, que deve ser realizada com acesso aos cidadãos

Redação
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

A Justiça anulou a sessão da Câmara de Jaguarari, no centro norte do estado, ocorrida no dia 30 de novembro, pela “maneira arbitrária e antidemocrática com que o chefe do legislativo, vereador Márcio Gomes” conduziu-a. Na ocasião, a Casa fez uma sessão a portas fechadas e decidiu, por 11 a 1, instalar uma Comissão  para cassar o prefeito Ewerton Rocha (PSDB), acusado de improbidade.

A decisão da juíza Maria Luiza Nogueira Cavalcanti Muritiba foi tomada após medida liminar impetrada por um grupo de populares do município, que reagiram após ter seu direito de participação na sessão pública violado pelo presidente, vereador Márcio Gomes.

A Justiça determinou ainda uma nova sessão, que deve ser realizada com acesso aos cidadãos.