Publicado em 15/03/2019 às 21h40.

Ministro do STF suspende fundação da Lava-Jato para gerir até R$ 2,5 bilhões da Petrobras

Decisão foi tomada a pedido da procuradora-geral da República

Redação
Foto:Isaac Amorim/MJC
Foto: Isaac Amorim/MJC

 

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu suspender o acordo firmado entre a Petrobras e procuradores da força-tarefa da Lava Jato. Por meio de liminar, o ministro Alexandre Moraes determinou também o imediato bloqueio de todos os valores depositados pela estatal.

Segundo o jornal O Globo, o dinheiro deverá permanecer em depósito judicial até que a Corte tome decisão definitiva sobre o caso. A decisão foi tomada a pedido da procuradora-geral da República (PGR), que recorreu à Corte contra a criação da fundação.

A Petrobras firmou acordo com autoridades dos Estados Unidos para o pagamento de valores devidos a acionistas das empresas que foram lesados com os desvios apurados na Lava-Jato. Esse acordo previa que 20% da multa paga pela Petrobras ficaria nos Estados Unidos e os outros 80% ficariam ao Brasil – correspondentes a R$ 2,5 bilhões.

Temas: Lava Jato , Petrobras , STF