Publicado em 31/10/2017 às 18h20.

Moro condena ex-gerente da Petrobras a 11 anos de prisão

Detido no Complexo Médico-Penal em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, Pedro Xavier Bastos foi condenado pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro

Redação
(Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

 

O ex-gerente da Petrobras Pedro Xavier Bastos foi condenado nesta terça-feira (31), pelo juiz federal Sérgio Moro, a 11 anos e 10 meses de prisão, pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, no âmbito da Lava Jato, segundo informações do G1.

Detido no último dia 25 de maio, no Rio de Janeiro, o ex-gerente está atualmente no Complexo Médico-Penal em Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.  O Ministério Público Federal (MPF) acusou Bastos de receber um total de US$ 4,8 milhões.

“Não há, por outro lado, dúvidas acerca da caracterização da utilização de contas no exterior e em nome de estruturas corporativas para receber e movimentar propinas e da ocultação dessa conta das autoridades como condutas típicas da lavagem de dinheiro, das quais é inferível o dolo de ocultação e dissimulação”, pontuou o juiz na decisão”, afirmou o magistrado.