Publicado em 08/07/2018 às 14h36.

Relator da Lava Jato determina que Lula continue preso

João Pedro Gebran Neto foi acionado pelo juiz federal Sérgio Moro, para que se manifestasse sobre soltura

Redação
Foto: Leonardo Benassatto/ Reuters
Foto: Leonardo Benassatto/ Reuters

 

Após ser acionado pelo juiz federal Sérgio Moro, o relator dos processos da Lava Jato em segunda instância, desembargador federal João Pedro Gebran Neto, determinou que não seja cumprida a decisão do plantonista Rogério Favreto, que mandou soltar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“DETERMINO que a autoridade coatora e a Polícia Federal do Paraná se abstenham de praticar qualquer ato que modifique a decisão colegiada da 8ª Turma”, afirma o texto assinado pelo desembargador Gebran.

Moro havia enviado um despacho para que Gebran se manifestasse sobre a sentença do desembargador plantonista que determinou a soltura do ex-presidente, ao justificar que seria “com todo respeito”, “incompetente” para a decisão.