Publicado em 01/07/2019 às 16h55.

2 de Julho: ativistas do Instituto Teia lançam Observatório das Desigualdades de Salvador

O projeto tem como objetivo fornecer a sociedade informações que ajudem no combate e enfrentamento ao racismo, intolerância religiosa

Redação
Foto: Gilmar Castro/ Ag. Haack/ bahia.ba
Foto: Gilmar Castro/ Ag. Haack/ bahia.ba

 

O desfile cívico do Dois de Julho deste ano será palco do lançamento do Observatório das Desigualdades Sociais de Salvador.

O projeto, uma iniciativa do Instituto Teia em parceria com universidades baianas, tem como objetivo fornecer a sociedade informações que ajudem no combate e enfrentamento ao racismo, intolerância religiosa, feminicídio, LGBTfobia e outras pautas.

O Observatório das Desigualdades Sociais de Salvador aproveitará o espaço no ato cívico para dar visibilidade aos graves números sobre a desigualdade social no Brasil e principalmente em Salvador.

“Somos uma organização sem fins lucrativos, apartidária, cujo objetivo é atuar fortemente no combate aos mais diversos tipos de desigualdades. O observatório é um coletivo de ativistas socais, das mais distintas áreas de atuação profissional, que decidiram transformar indignação em atitude. Oficializamos nossa atuação junto ao Instituto Teia e como primeira medida estamos lançando o Observatório das Desigualdades, que fará um verdadeiro raio-x da vida nos espaços urbanos da capital, mostrando números jamais conhecidos sobre o contraste social na cidade da liberdade”, explica o jornalista Gusmão Neto, diretor de projetos do instituto.

PUBLICIDADE