Publicado em 03/07/2019 às 12h56.

Professor diz que é contra fechamento parcial da Ufba

Segundo ele, a medida causou revolta entre alunos e até professores da instituição

Redação
Foto: Reprodução/Internet
Foto: Reprodução/Internet

 

O professor e ex-dirigente da Universidade Federal da Bahia (Ufba) Luiz Rogério Leal afirmou que é contra a decisão da instituição do fechamento parcial no período de 08 de julho a 02 de agosto (meio expediente, de 7h30 a 13h30).

Segundo ele, a medida causou revolta entre alunos e até professores da instituição. De acordo com nota divulgada pela Ufba, o objetivo é reduzir custos de água e energia elétrica. Mas para o professor Luiz Rogério, que já foi vice-reitor da universidade, essa medida é desnecessária, pois no período de recesso de aulas já se tem naturalmente significativa redução das despesas com água, energia, telefone, manutenção e materiais de consumo em geral.

“A medida pode sinalizar para a sociedade que mantém a Universidade com o pagamento de impostos, que a Ufba deu recesso coletivo para servidores públicos com pagamento integral de salários em total desconexão com as demandas da sociedade brasileira quanto a austeridade no uso dos recursos públicos”, disse.

“Essa decisão de fechar as portas da universidade também pode parecer para as pessoas que a universidade é uma escola comum e que quando não tem aula não precisa de recursos para manter as atividades de pesquisa e extensão”, completou.

PUBLICIDADE

Mais notícias